03 novembro 2011

A Arte da Espera

Esse texto escrevi tempos atrás...


...enquanto esperava uma amiga que não via também há tempos (nome não será revelado =D). Achei muito engraçado reler ele...ai vai ele procês:

"Você combina um programa bacana. Cinema, balada, jantar. Seja uma companheira, amigos, banda. Enfim, o celular toca (ou você, que não tem a mesma paciência, liga) porque você chegou antes do marcado. Um atraso é anunciado. Nesses 20 e poucos anos, aprendi duas lições na arte da espera: ou você chega muito depois, ou você chega em cima do horário.

Esse lance de chegar antes é bacana, pois nessas horas você testa coisas importantes. A primeira é a criatividade, e que dispõe de dois caminhos: quando você tem grana e quando você tá no 0. Com dinheiro, você sempre gasta com aquilo que não precisa. São incríveis as necessidades que surgem quando se está esperando alguém. Claro, dependendo de quanto tempo antes você chegou. Lojas de departamento (exemplo, Americanas) são um terror.

Sempre um DVD/CD perdido naquela lista sem fim surge. Tomar uma breja de leve também é lei. E você sempre encontra um conhecido que está de passagem e tomar ela com você. É incrível!!!

Problema a vista quando é um encontro com uma garota, e ela sempre vai chegar quando a conversa estiver ficando bacana. Não que isso seja ruim, mas afinal de contas, era pra ela ter chegado no horário, certo? E ai também tem aquela cara de "fui trocada". Como se fosse haver tal troca, fala sério. Mas, é o instinto de posse do ser humano. Natural, certo? Mesmo a pessoa tendo te dado um puta chá de cadeira, nada de ocupar o local, ok?

O pior é quando você segue pro combinado, e aquele que foi casual, fica melhor que o "oficial". Nada demais, certo?

É engraçado quando rola um imprevisto e ai a pessoa já chegou lá, e tá te esperando. Mas já que a vaca foi pro brejo, tudo bem ela esperar a fila do caixa da loja, ou o final do choop. Ah, e se for muito ruim o role, balada ou encontro, aquele amigo(a) vai receber uma ligação pro repeteco.

Agora quando você está no 0, faça como eu: kit de sobrevivência! No meu caso, sempre ando com MP3, um livro ou revista bacana, papel e caneta. Ah, MP3 sempre com mais de 200 música, livro daqueles que duram o mês (se você lê todo dia) e revista com um conteúdo bacana e que de preferência seja sobre algo que você gosta. Sempre você dá um relida quando ela acaba.

Acabo o item criatividade aqui. Agora a paciência.

Ficar olhando a hora, ouvir rádios que você não gosta, são erros comuns na arte da espera. Portanto tenha foco e lembre-se: você já deixou alguém esperando.

Por mais que você seja criativo, uma hora você cansa. Sim, nem sempre encontramos alguém legal. Nem sempre encontramos uma loja bacana. Nem sempre estamos de bom humor né?

Por isso, aprenda e reveja esses e outros passos para que assim você possa se ajudar nesses momentos. Assim você virará um verdeiro Jedi da espera.

Esse texto saiu assim, num momento de espera...e continuo...esperando.

obs: o horário marcado era 19:00. A pessoa chegou às 19:50. A desculpa: trânsito. A pessoa foi perdoada.
Feed
Assine o Feed do Desventuras para acompanhar o blog no seu agregador favorito, ou receba gratuitamente todos os posts por e-mail

Deixe o seu comentário: