28 dezembro 2012

For my mistakes...

Não é fácil admitir erros, muito menos acertos. Admito que fiz os dois nesse ano. Ter coragem pra seguir em frente, sendo responsável pelas próprias atitudes é algo para poucos.

Aproveito o silêncio no ar para conversar comigo mesmo e chego a conclusão de que nada deveria ser como queremos. E é assim que é.

O sobe e desce da gangorra da vida é fruto do peso que nossas decisões tem sobre o universo. O nosso mundo, sim, o seu mundinho pequeno, que nada é diante da poderosa força do universo, tem sim reflexos do que fazemos, dizemos, queremos, apontamos e quem diria, até pensamos.

Pense positivo, ame muito, aproveite o momento. Não é fácil admitir que toda felicidade é efêmera. Melhor ainda é saber que nada dura pra sempre...apenas os momentos que você irá guardar no coração.

Por isso, pense nisso quando tomar uma decisão hoje, no agora...o amanhã vai te mostrar isso de novo. "Ah, não é nada..." e o nada vira tudo, e o tudo vira muito e muito, pode virar nada.

Sonhos, planos, vontades...tudo ao alcance daqueles que tem vontade e são sinceros consigo mesmos.

Sigo em frente!
Feed
Assine o Feed do Desventuras para acompanhar o blog no seu agregador favorito, ou receba gratuitamente todos os posts por e-mail

Deixe o seu comentário: