09 dezembro 2012

Presente Divino (ou a procura do texto "perdido")

É simples definir a felicidade quando se está vivendo isso.
Certo, errado, meio, começo, fim, recomeço...
...é o sentimento que prevalece e vence o resto.
Não, não acredito em contos de fadas, mas acredito em sentir, sentimento.
E o que estou sentindo agora é algo além, algo diferente, algo novo.
Olhando os carros, as pessoas lá fora, me sinto estranho, diferente.

Será que alguma delas entende o que se passa aqui dentro?
Talvez não, talvez sim, mas certo é que me sinto renovado.
E desisti de encontrar palavras pra definir tudo isso.

E desisti de encontrar motivos para o inexplicável.
Plano, destino, acaso...sim, Deus existe.
A prova disso encontro no sorriso, nos olhos verdes,
No abraço, no andar, falar e no efeito hipnótico.
Causado de forma espontânea e natural.

São alguns meses, quero anos, sonho todo dia...
...acordado.
E quem sabe daqui algum tempo entenda que realmente presentes divinos...
...são raros.
Espero só merecer mesmo tudo isso...
...enquanto isso vou agradecendo a Deus pela oportunidade de ter um anjo do meu lado.
(afinal de contas, tudo sempre foi, mentiroso demais..."
Feed
Assine o Feed do Desventuras para acompanhar o blog no seu agregador favorito, ou receba gratuitamente todos os posts por e-mail

Deixe o seu comentário: