23 setembro 2015

Escrever Para Viver #15para29

E em minhas andanças interneticas...
...entre leituras e estudos, curtidas e twittadas, me deparo com um poema compartilhado no blog Os Invincioneiros, que acompanho a algum tempo e sempre traz textos e reflexões bacanas sobre a vida e a vida como ela é.

E às vésperas de mais um ano meu que se encerra, a resposta para a pergunta de Leminski é simples: viver..sentir-se vivo...mostrar vida...ser vida...e para que um dia que sabe ecoe pela madrugada em algum quarto dessa galáxia, os pensamentos tortos, sonhadores e sem sentido, mas que se guiam por uma vida que vivo da melhor forma possível...ou pelo menos tento.

Razão de Ser (Paulo Leminski)

Escrevo. E pronto.
Escrevo porque preciso
preciso porque estou tonto.
Ninguém tem nada com isso.
Escrevo porque amanhece.
E as estrelas lá no céu
Lembram letras no papel,
Quando o poema me anoitece.
A aranha tece teias.
O peixe beija e morde o que vê.
Eu escrevo apenas.
Tem que ter por quê?

Feed
Assine o Feed do Desventuras para acompanhar o blog no seu agregador favorito, ou receba gratuitamente todos os posts por e-mail

Deixe o seu comentário: