17 setembro 2015

Sons e Amor #21para29

Uma canção, alguns acordes improvisados...paixão então.
Canção que nasce do que não se espera
Inspiração divina, dom que une acordes diversos,
Diferentes entre si, mas únicos quando se transformam em algo eterno.
Paixão que nasce de palavras soltas em um brincadeira sem sentido.
Mas que não dura mais do que um verão, pois assim se definem esse momentos efêmeros que machucam quando um dos lados permitem mutação.
Remédio para a cura não existem além do tempo.
Palavras da boca pra fora, assim como sons desconexos entoados fora do tom.
Compõem então uma outra triste canção...baseada em escolha de acordes mais corretos e que agradem ao seu público umbigo.
Erro na escolha? Com certeza não...já que o conhecido se torna estranho e a afinação não é mais possível.
A banda vira projeto solo...
A solidão vira melhor amiga nas tardes de quarta-feira...
A indiferença vira arma em uma guerra onde ninguém ganha...
Uma decisão, alguns sons que se renovam...morre mais um amor em vão.

escrito em 23/04/15


Feed
Assine o Feed do Desventuras para acompanhar o blog no seu agregador favorito, ou receba gratuitamente todos os posts por e-mail

Deixe o seu comentário: