22 outubro 2015

E Estava Faltando Ela

Acredito no poder da natureza
Acredito em Papai Noel e Coelho da Páscoa
Pois já que sonhos são pra ser vividos
Alguns deles ainda são muito bem sonhados.

E como tudo que começa e acaba.
Acredito no ciclo das coisas.
Acredito no futuro que chega em uma quarta-feira.
E o passado, acabou de ir embora...faz um segundo.

A chuva refresca de forma temporária.
O calor é culpa da grandeza humana.
E lá se vão embora...
...todas aquelas mazelas do último ano que vivera.

Sim, faltava ela.
Pra lavar não só a rua.
Mas levar embora sonhos frustados.
Levar embora as tristezas, as faltas...o nada.

Veio com vento, veio forte e veio dizendo:
"Acorda ai menino e admire minha terrível beleza."
Raios e trovões iluminando uma noite escura e cinza.

E porque diabos eu via nisso esperança?
E porque diabos eu via naquilo um encerramento com pompa?

Não entendo os sentimentos que afloram dentro desse peito.
Alguns eu reconheço, outros, desapreço.
Mas entendo que tudo que se quer limpo, é preciso lavar.

Lavar a alma, lavar a cara, lavar a calçada.
Lavar o tênis (o sapato que encharca), lavar a roupa, lavar o que empoeira.
Lavar o que está sujo e não se mais precisa.

Algumas marcas sempre ficam, algumas manchas com o tempo somem.
E em mais um recomeço, reconheço, falta você querida amiga.

Fecho o guarda chuva, escondo o livro em meio a blusa na mochila.
E me permito sentir aquele aviso da velha parceira.
Que corra pela velha escada...renovadas as forças.
E estava faltando ela, parceira chuva que lava e leva embora.


Feed
Assine o Feed do Desventuras para acompanhar o blog no seu agregador favorito, ou receba gratuitamente todos os posts por e-mail

Deixe o seu comentário: