04 fevereiro 2016

Janela, Essência e Explosões

Olho pela mesma janela que olho há tempos. 
E assim como a tudo aqui dentro, ela vai mudando comigo mesmo. 
Mas a essência, aquela coisa de clima, rima e prosa? 
É amigo(a), isso não muda...ainda bem!

Porra, essa música, daquele filme, já estava cantando a bola. 
"Você está pronto para o próximo ato, 
para dar um passo que não pode voltar?" 
E foi sim...a resposta foi sim!

E caralho, como é louco pular assim pra vida. 
(não tão legal de carros em movimento...).

Não amigo(a), a porra não é fácil. 
Nada do que é bom nessa vida bem fácil. 
Mas esse lugar, essa janela...esse vento...a brisa da chuva que não veio...vida! 
E por favor, ela grita: VIVA!

Medo, claro que tenho. 
Mas o remendo do último machucado está cicatrizado. 
Sendo assim, o coração está pronto, 
a alma limpa e a consciência tranquila.

É...a janela é a mesma. 
Esse banco também. 
Até o ônibus...mas algumas coisas mudam.

Visão, razão, emoção, paixão, vida...
e então...explodem as verdades daquilo que não mais se acreditava.

É...a janela é a mesma...
ainda bem que os olhares, viagens, sonhos e essência também...
ainda bem.
Feed
Assine o Feed do Desventuras para acompanhar o blog no seu agregador favorito, ou receba gratuitamente todos os posts por e-mail

Deixe o seu comentário: