06 fevereiro 2016

Sabe Esse Medo?

Sabe quando você tá sozinho no escuro?
Sabe quando aquele vulto atravessa o seu caminho?
Sabe quando as estrelas parecem cair do céu sem destino?

Pois é, eu também tenho esses medo.

Sabe quando você não consegue falar com um ente querido?
Sabe quando você não consegue se apaixonar?
Sabe quando você não consegue falar o que pensa?

Pois é, eu também tenho esses medos.

Mas ai eu paro, penso, repenso...desistir é mesmo a opção mais fácil?
São belos os sorrisos e olhares quando são sinceros.
Triste são aqueles que mesmo assim sendo, tem medo.

E não, esse medo eu não tenho.

Abro a janela da alma como se abre uma janela fechada ao amanhecer o dia.

Sim, não tenho medo de que a luz adentre os cantos escuros.
Sim, não tenho medo dos esqueletos que sempre ficam ali no canto.
Sim, não tenho medo de que as estrelas algum dia sejamos eu ou você.

Mas eu também tenho medo.

Só não me permito mais...
...que a escuridão me faça esquecer que existe luz no final do túnel.
...que os vultos sejam mais fortes que os meus anjos que me guiam.
...que as estrelas não sejam mais do que guias em uma noite sem fim.
...que os entes queridos entendam que estou bem mesmo sem um oi.
...que o coração não se apaixone diariamente e sempre, seja por você ou pela vida.
...que as palavras não saiam mais daqui de dentro, sejam faladas ou escritas.

Desistir não é uma opção, mas insistir nunca será prioridade.
Sabe esse medo?
Guardei no bolso...e vou ser feliz com ele mesmo! 
(vem comigo?)
Feed
Assine o Feed do Desventuras para acompanhar o blog no seu agregador favorito, ou receba gratuitamente todos os posts por e-mail

Deixe o seu comentário: