25 março 2016

Rosa de Saron - O Sol da Meia Noite (Acústico e Ao Vivo 2/3)

Pare e pense um pouco na sua vida...
...e se pergunte: o que tenho feito de bom?

Algumas cenas, momentos, reflexões vão passar pela sua cabeça nesse momento e talvez você encontre facilmente a resposta para essa questão. Ou talvez tenha que refletir e pensar um pouco mais. No final das contas, você precisa só ter uma única certeza: só depende de você.

E nesse clima de reflexão, que infelizmente me veio à tona após acordar nessa última terça-feira de férias com as notícias trágicas dos atentados em Bruxelas, uma canção, de uma das bandas mais bacanas que esse país tem, me fez refletir que fazer o bem é fácil para quem acredita em si mesmo e tem fé de que as coisas sempre vão ficar bem.

Não entenda isso como um discurso religioso. A questão não é essa. E independente da banda que está tocando essa música, apenas reflita sobre o fazer o bem. Em um momento do nosso país em que a intolerância e a falta de empatia com o próximo parecem tomar conta, ouvir uma bela canção, com uma mensagem positiva, sempre faz.

E a Rosa de Saron, formada por Guilherme de Sá (voz), Eduardo Faro (guitarra), Rogério Feltrin (baixo) e Grevão (bateria), traz essa positividade em todas as suas letras. Em pouco mais de 20 anos de banda, isso é provado a cada lançamento e prova disso é seu sucesso fora do meio religioso.

O que confirma que fé, positividade e falar do bem estão acima de qualquer rótulo, seja ele musical ou religioso. Fé é o que move montanhas e a alegria em viver.

Parte do último trabalho ao vivo da banda, o disco e DVD "Acústico e Ao Vivo 2", lançado no ano passado, compartilho com vocês essa alegria em forma de música. E que música!

"O sol da meia-noite aqui existe
Você pense, pare
Veja que o amor resiste
Olhe, prova, sente, toca"

Letra completa aqui.

Site oficial: http://www.rosadesaron.com.br/



Feed
Assine o Feed do Desventuras para acompanhar o blog no seu agregador favorito, ou receba gratuitamente todos os posts por e-mail

Deixe o seu comentário: