12 maio 2016

Naquele Dia de Outono

Sim, ainda me lembro 
das promessas
Sim, ainda me lembro 
das juras
Sim, ainda me lembro de ser algo novo 
para algo que valia a pena.

Não, não ouço mais 
sua voz nas noites frias.
Não, não ouço mais 
você me contar como foi o dia.
Não, não acredito mais 
em histórias de amor e finais felizes.

Sim, ainda ouço a canção que me dedicou 
naquele dia de Outono.
Sim, ainda ouço a risada mais gostosa 
que surgia das piadas idiotas.
Sim, ainda ouço pensamentos 
de que deveria ter feito de outra maneira.

Não, não lembro mais o nome da música, 
mas estava salva em alguma lista.
Não, não lembro de como era retribuir 
a algum estimulo de algum sorriso.
Não, não mais penso que deveria 
ter sido algo que não fosse eu mesmo.



Feed
Assine o Feed do Desventuras para acompanhar o blog no seu agregador favorito, ou receba gratuitamente todos os posts por e-mail

Deixe o seu comentário: