29 novembro 2011

E Lá Vai Ela...

E lá vai ela, morena bela.
Cabelos cacheados, vestidinho rosa.
E lá vai ela, na pista que comanda.
Sorriso enigmático, hipnotiza a todos que encontra.

Com o seu gingado, rebolado
No samba-rock ela comanda.
Em plena quinta-feira,
nesse samba que vai até o Sol raiar
Só para quando a Lua for ninar?

E lá vai ela, toda exibida.
Ela pode, ela manda, menina curiosa
Linda, flutua ao bailar na pista.
Talvez nem seja tudo isso, mas ganhou vários pontos.
Pelo jeito simples que contradiz esse que vos escreve.

E lá vai ela, solitária.
Os amores efêmeros da noite abandonam a bela.
A noite acaba, não é mais dona de nada.
A não ser de si própria.

E assim, lá vai ela, linda
Só esperando a próxima noite em que o mundo
Irá girar em volta dela.
escrito em algum dia de 2010
Feed
Assine o Feed do Desventuras para acompanhar o blog no seu agregador favorito, ou receba gratuitamente todos os posts por e-mail

Deixe o seu comentário: