29 novembro 2011

Um Amor Para Recordar

Final previsível e...
...bom, foi isso que ficou no ar quando terminei de ver Um Amor Pra Recordar (A Walk To Remember, 2002). Com um inicio típico das fitas americanas pro público jovem (como se a galera de lá tivesse titica na cabeça, pra não falar outra coisa), o filme vai seguindo por um caminho que pode ser até prevísivel, mas surpreende pela forma como a escolha do roteiro é bem acertada ao mostrar que as pessoas, sim, podem mudar quando há algo que vale a pena em jogo.

O roteiro é bem simples (baseado em livro de Nicholas Sparks): Landon (Shane West) é um típico jovem popular em uma cidadezinha do inteirio americano. Após um incidente com um colega, ele se vê preso a detenção da escola como forma de castigo. Lá, durante os ensaios de uma peça (que também faz parte do castigo da detenção), tem mais contato com Jamie (Mandy Moore), jovem religiosa e o clichê da garota excluída.

Já se sabe o que vai acontecer quando Landon pega o papel principal da peça e se aproxima cada vez mais de Jamie. E tudo caminha para um caminho chato e sem graça. Mas eis que no meio do segundo ato, o clima juvenil e boboca do filme toma um outro sentido. E ai que começam a aparecer as qualidades do filme. Na verdade A qualidade principal que é fazer chorar. Redenção, reconsiliação, declaração, aceitação. E o que parecia ser mais um filme de Sessão da Tarde (ainda que continue sendo), apresenta um amadurecimento que não era de se esperar.

Um ponto a destacar é a questão de como os jovens veêm a fé/religião hoje em dia. Talvez se o roteiro tivesse seguido esse perigoso caminho, tudo se perderia. Mas o que achei mais bacana foi a forma com que não se joga nada para o espectador. E há ali um respeito pelo que se acredita (se é que você, que lê isso ou assistiu(rá), acredita em algo).

Claro, não é um filme que vai revolucionar seu modo de ver a vida. Até porque, ele só mostra que mais cedo ou mais tarde a vida vai nos cobrar algo. Vai nos cobrar um amadurecimento, um crescimento que nem sempre precisa ser forçado. Basta apenas aproveitar o que temos de bom. E aceitar que nem sempre as coisas estão no nosso controle. Resta aproveitar.

Um filme perfeito pra ver ao lado de uma companhia agradável. Um filme perfeito para fazer as garotinhas chorarem pela história de amor. Um filme perfeito pra fazer os marmanjos repensarem seu modo de agir. Sim, às vezes os sucessos pops (sim, não parava de ouvir as meninas que conheço falarem desse filme!) tem algo de bom. Talvez seja a mensagem positiva no final. Talvez seja o momento. Ou foi o momento.

Só basta estar disposto.

Trailer


Ficha Técnica
Um Amor Para Recordar (A Walk To Remember) - xxx min. - ano produção - país - gênero
Direção: Adam Shankman
Roteiro: Nicholas Sparks (livro), Karen Janszen
Elenco: Shane West, Mandy Moore, Peter Coyote, Daryl Hannah, Lauren German, Clayne Crawford
Site Oficial: 
Feed
Assine o Feed do Desventuras para acompanhar o blog no seu agregador favorito, ou receba gratuitamente todos os posts por e-mail

Deixe o seu comentário: