18 fevereiro 2015

Curta-Metragem: Cordas

Alguns vídeos que rolam nas redes sociais...
...às vezes conseguem quebrar a barreira da anestesia que a massiva quantidade de informações nos causa atualmente.

Estamos vendo uma geração que não tem a menos empatia com o próximo e cada um prefere sempre olhar para o seu próprio umbigo.

Mas com certeza o curta-metragem, que foi vencedor do Prêmio Goya 2014 (saiba mais aqui), nos tira do lugar comum, nos livra desse egoísmo e através de lições valiosas, que somente a inocência de uma criança consegue nos transmitir, nos emociona e nos faz refletir sobre nosso papel no mundo.

Em Cordas, acompanhamos a linda história da relação entre Maria e novo amigo, Nicolás, que sofre de paralisia cerebral e não pode brincar como outras crianças.

Mas parece que Maria não liga para as limitações físicas do amigo e nos emociona com a cada ação e seus ensinamentos com certeza durarão mais do que os 11 minutos de duração do curta.

Como disse a pouco, apenas a inocência de uma criança conseguiria nos passar tamanha mensagem de amor, amizade e respeito pelo que é diferente, por aquilo que não se conhece. Uma mensagem que também serve para refletirmos sobre a educação que nossas crianças estão tendo.

O pré-conceito é sinônimo de ignorância e não conhecer algo (ou uma situação, ou um cenário diferente) afasta as pessoas de coisas que talvez, possam lhe agradar ou fazer bem. E com certeza termos animações como essa, facilita a difícil tarefa de passar para nossas crianças a mensagem de que devemos aceitar as pessoas como elas são.

Creio que a tarefa do autor e diretor do curta, Pedro Solís García, tenha sido ainda maior. Encontrar o tom e a linguagem correta para passar uma mensagem tão difícil e tão pessoal, já que a ideia para o curta veio após um insight musical e da observação do amor e dedicação de sua filha Alejandra para com seu irmão Ncholás, que sofre da mesma doença do seu quase xará da animação.

Com certeza uma lição de vida para todos nós e que foi completada de forma belíssima, quando ao receber um dos milhares de prêmios que o curta vem ganhando desde seu lançamento no ano passado, Solís agradeceu seus filhos pela enorme lição de vida e à sua esposa, Lola, por todas as vezes que ela não chorou na sua frente (as frases estão no final do curta).

“Há cordas que não amarram e sim libertam” - disse o criador dessa bela obra, com a mesma emoção que você irá sentir ao terminar de assistir esse curta.

Ganhe 11 minutos da sua vida e aperte o play...


Ficha Técnica
Cordas (Cuerdas) - 2014 - 11 min. - Espanha - Animação/Drama
Direção: Pedro Solis Garcia
Roteiro: Pedro Solis Garcia
Site Oficial: http://cuerdasshort.com/
Facebook: https://www.facebook.com/CuerdasCorto
Feed
Assine o Feed do Desventuras para acompanhar o blog no seu agregador favorito, ou receba gratuitamente todos os posts por e-mail

Deixe o seu comentário: