21 março 2016

Botão de Reset

Não é tão simples quanto parece
apertar o reset.

Não há nenhuma instrução...
nem em inglês...
nem em português...
acredito que se houvesse, até japonês
aprenderia por osmose.

Não é tão fácil quanto parece
soltar o laço do presente.

Não há mensagem de parabéns...
de lamentações...
de decepções...
de expectativas criadas...
ou sobre acreditar que dessa vez foi de novo em vão.

Não é tão normal quanto parece
terminar um livro.

Não há uma estante de sentimentos...
de orgulho...
de indiferença...
nem de descaso com aquilo que ontem era tudo.

Hoje nada,
só mais um adorno.
Amanhã nada,
nem mais lembrança.

Jogos terminados,
livros finalizados,
poemas apagados...
coração, vazio.




Feed
Assine o Feed do Desventuras para acompanhar o blog no seu agregador favorito, ou receba gratuitamente todos os posts por e-mail

Deixe o seu comentário: