03 junho 2016

Alter Ego | Dia de Lixo

São tantos pensamentos na minha cabeça
Uma verdadeira Marginal de vai e vem
Uma suruba eterna onde nunca se goza
Um jogo sem juiz, sem gol, sem falta.

São alguns sentimentos mixados na minha alma.
Um mashup feito pelo pior dos DJs.
Uma coletânea de one-hit wonders.
Uma parada de sucessos que se vê ao contrário.

O corpo uma hora padece.
A cabeça funciona e tira força de onde, não se sabe.
A alma uma hora se entrega.
A energia que movia o moinho, uma hora para.

Momento de fechar os olhos, esvaziar a mente.
Momento de falar em silêncio, diminuir a carga.
Momento de entender o inexplicável, mensurar o invisível.

Momento de recolher os cacos, dia de lixo, adeus, até logo...vazio



Feed
Assine o Feed do Desventuras para acompanhar o blog no seu agregador favorito, ou receba gratuitamente todos os posts por e-mail

Deixe o seu comentário: