28 julho 2015

Homem-Formiga

Não sei se já aconteceu com vocês...
...mas às vezes, quando apostamos em algo e sabe quando aquele algo dá certo e você sente uma sensação foda dentro de você?

Pois bem...reflita sobre isso por um momento. Ok...pronto, pode voltar a ler.

Agora clique aqui...depois aqui e por fim, aqui. Ok...pronto, pode voltar a ler.

Sempre quando comentava algo sobre esse filme, muitos torciam o bico e eu, não sei porque, sempre botei fé no filme. Pois é, tivemos as mudanças na produção. A saída de Edgar Wright pareceu mesmo ser um daqueles alertas gigantes de "bomba a caminho". Mas algo me dizia que esse filme ia surpreender.
O Homem-Formiga é ao mesmo tempo um dos heróis mais importantes do time Marvel e também um dos menos conhecidos do grande público. A sua importância se dá pelo fato de que Hank Pym (Michael Douglas, muito eficiente), o herói original, é um dos fundadores do grupo Os Vingadores e tem importante papel na trama contra Ultron. Contudo, isso se passa nos quadrinhos (mais detalhes aqui). Já ficou claro que a linha de tempo que compõem o UCM (Universo Cinematográfico Marvel) mudou não só a a origem do grupo, mas coloca o cientista em um cenário diferente em relação a ele.

A saída que o roteiro encontra pra encaixar a história do Dr. Pym nesse universo foi simples e muito eficaz. E esse ponto, com a saída de Wright, era justamente uma das maiores "preocupações" do estúdio. Mas sem inventar muito, o roteiro (que após a saída de Wright e Joe Cornish, conta com a participação de Adam McKay e Paul Rudd) não ofende a inteligência de ninguém ao explicar (e mostrar) um pouco do papel do Homem-Formiga nas décadas anteriores.

Após a saída da S.H.I.E.L.D, Pym esconde o segredo de sua criação. Mas o seu pupilo, Darren Cross (Corey Stoll, mandando bem!), que nesse momento já toma conta da empresa Pym Technologies, resolve correr atrás do maior segredo de seu mentor. Ao anunciar o traje Jaqueta Amarela, que tem o mesmo poder que o traje do Homem-Formiga, desperta o sinal de alerta em Pym que resolve então recrutar Scott Lang (Paul Rudd, salvando o filme do lugar comum e mandando muito, mas muito bem!) para assumir o manto do herói. Para essa tarefa, contará com a ajuda de sua filha, Hope Van Dyne (Evangeline Lilly, ok), que trabalha com Cross e acaba aqui, fazendo um papel de "agente" duplo. Um outro ponto que o roteiro salva bem do lugar comum.
Bom, Lang, um ladrão a la Robin Hood, acaba de sair da prisão e só deseja recuperar o tempo perdido com sua filha e andar na linha. Mas com a ajuda dos amigos (com destaque para o Luis de Michael Peña, um dos personagens mais engraçados do UCM e que tem as cenas mais engraçadas do filme) sabemos, não é isso que acontece. E ai o "destino" cruza os caminhos de Scott e Hank Pym.

A partir daí, vamos acompanhar a transformação de Scott no Homem-Formiga. E ai está mais um pontos positivos do filme . Deixando de lado aquele clima mais pesado e soturno dos últimos filmes, o filme relembra o clima criado no primeiro filme do Homem de Ferro: um personagem carismático interpretado por um ator inspirado e que transmite isso em cada cena. O fresco de conhecer um novo personagem acaba até fazendo com que esqueçamos que estamos vendo ali o final de uma segunda fase de filmes que preparou um terreno que começou a quase 10 anos atrás.

E não, a comparação com Homem de Ferro não é o ponto maior do filme. Pra mim o maior ponto é a honestidade com que o filme te passa algo de verossímil naquela história maluca de um cara que controla formigas (?!). Isso é o mais incrível do filme. A leveza do roteiro não ofende e diverte com a muito a própria Marvel não fazia. Os encaixes feitos no roteiro, para que ele fizesse parte do UCM são feitos de forma tão precisa, que traz até sentido a algumas coisas que ele não tenta explicar...de não tão natural que é a inserção.
O filme tem alguns tropeços, algumas cenas piegas, alguns dramas...talvez necessários para mostrar o desenvolvimento dos personagens, a evolução da trama. Mas todos esses tropeços foram salvos, às vezes salvas por piadas pontuais, outras por uma cena de ação bacana que vem em seguida. E essa variação acaba fazendo com que os erros do filme passem batidos e não estraguem a experiência que posso dizer, é uma das mais bacanas em um filme da Marvel desde Guardiões da Galáxia (não escrevi sobre, eu sei...tô devendo).

É com certeza um dos maiores acertos que a Marvel teve encerrando com chave de ouro uma segunda fase que poderia ter sido de saldo negativo. Empata o jogo da Marvel x Marvel com três acertos ( Capitão América 2 e Guardiões da Galáxia) que devem virar referência para a nova fase de filmes. O estúdio sabe trabalhar bem esses personagens menores e transforma-los em algo maior do que eram (vide Homem de Ferro e Guardiões da Galáxia - de novo). Resta saber se terão em mente a lição de que o menos (ou menor) é sempre mais.

Homem-Formiga prova isso. E fase 3 da Marvel tem tudo pra consolidar esse pequeno grande herói em mais um dos que salvaram a lavoura do estúdio.,.em especial, nesse ano.
obs: antes de fechar o post, só um comentário à sensação de "Sessão da Tarde" com "Querida, Encolhi As Crianças" que um das cenas passou...=D


(Excelente)



TRAILER
Como já postei, vou deixar os links para vocês poderem ver....aqui...depois aqui e por fim, aqui.

FICHA TÉCNICA
Homem-Formiga (Ant-Man) - 2015 - 132 min. - EUA - Ação/Ficção Científica
Direção: Peyton Reed
Roteiro: Adam McKay, Paul Rudd, Edgar Wright, Joe Cornish baseado em Homem-Formiga de Stan Lee, Jack Kirby e Larry Lieber
Elenco: Paul Rudd, Michael Douglas, Evangeline Lilly, Corey Stoll, Bobby Cannavale, Michael Peña, T.I., Woody Harris, Judy Greer, Abby Ryder Fortson, David Dastmalchian, Anthony Mackie
Site Oficial: http://marvel.com/antman



Feed
Assine o Feed do Desventuras para acompanhar o blog no seu agregador favorito, ou receba gratuitamente todos os posts por e-mail

Deixe o seu comentário: