16 junho 2016

Filme | Férias Frustradas de Verão

Ainda não entendo como é que as distribuidoras..
...se reúnem para fazerem a escolha dos nomes para os filmes de suas versões brazucas. Sério, ainda pretendo descobrir esse segredo. Mais do que o segredo do que se passa na cabeça das mulheres. E também, claro, como que a Kristen Stewart não consegue fazer outra expressão.

Bom, mistérios à parte e devaneios também, gostaria de falar com vocês desse filme que foi uma grata surpresa em um final de domingo gelado (PRA CARALHO). Férias Frustradas de Verão (Adventureland, 2009), acompanha a história de James Brennan (Jesse Eisenberg), filhinho de papai que toma um choque de realidade quando seus planos de passar as férias de verão na Europa.

Para que possa então manter pelo menos o sonho de entrar na faculdade logo após o fim da escola, se vê forçado, por conta da situação financeira de seus pais, a arranjar um trabalho. Mas mais do que encontrar um trabalho para sobreviver a nova fase da sua vida, James irá aprender algumas lições que irá carregar consigo para sempre.
A dramédia, escrita e dirigida por Greg Mottola (que também fez Superbad) que tem influência da vida de seu criador, já que o mesmo trabalhou em um parque de diversões nos anos 80, aponta um caminho que não segue. E ainda bem. É possível perceber que o filme é muito mais do que uma comédia por si só.

O emprego no Adventureland, parque de diversões onde James começa a trabalhar, se torna o berço dos conhecimentos do jovem sobre a vida que estaria por vir. De como as coisas não vem de forma fácil e nada tranquilas às vezes. Que planos muitas vezes precisam ser refeitos e revistos. E isso traz uma certa "sustância" ao filme.

Conforme vai se adaptando com a nova rotina, vamos conhecendo os personagens secundários, como Joel (Martin Starr), que logo se torna seu amigo e seus excêntricos empregadores, Bobby (Bill Harder) e Paulette (Kristen Wiig), que mostram outras facetas de uma vida bem mais complexa. E forma como a visão de James vai criando outra forma durante o filme, tem maior impacto quando surge o interesse por Em Lewin (Kristen Stewart), uma colega de trabalho que até então, envolta em mistério, parece ser a escolha mais acertada.
Mas nem sempre o que parece é, e parece que o filme toma isso como um lema implícito em todos seus atos. De filhinho de papai rebelde, James começa a perceber que a complexidade das pessoas, por mais que afetem suas decisões em alguns momentos, não pode nunca afetar a forma como elas tem que serem tomadas. A duras penas aprende sobre as mulheres, sobre como definir amizades e sobre como juntar dinheiro...mesmo que o perca depois de uma maneira bem idiota.

Lições que a cada ação, cobram uma reação e pedem para serem aprendidas. E por mais irônico que parece, seu melhor mentor nessa caminhada, acaba sendo de certa forma seu maior rival. E Mike Connell (Ryan Reynolds) acaba por se tornar o melhor professor na nova escola que James conhece.
O filme tem algumas piadas e sacadas muito legais. É nítido a evolução de Mottola mostra em sua direção com relação à Superbad. E se seu roteiro não é dos mais inspirados, por sorte conta com um competente elenco, à exceção sempre da inexpressiva Kristen Stewart. É sério, assistir ela atuando em qualquer filme passa a impressão de que ela está fazendo aquilo no piloto automático e me incomoda ver o esforço de Jesse Eisenberg em passar emoção por dois em um das cenas mais dramáticas do filme.

Ainda vou entender qual o mistério que faz com que ela ganhe alguns papeis bacanas como esse.

O restante do elenco, não compromete. Bill Harder e Kristen Wiig estão nitidamente se divertindo horrores como um casal nada convencional e que demostra seu estranho amor, não só um pelo outro, mas também pelo seu parque, de uma forma bem convincente e engraçada. Martin Starr, que sempre será lembrado por mim por seu papel em Freaks and Geeks (falo dela em breve) faz uma dupla pouco convencional e que funciona com Eisenberg, e que também contribui positivamente não só para a comédia, mas nas cenas mais sérias também.

Em resumo: o filme é uma grata surpresa, para quem esperava uma bomba sem sentido, com um título mais sem sentido ainda e que ao contrário do parece, não frustra a audiência trazendo mais do que parece oferecer.
Em tempo: a trilha sonora do filme, originalmente composta pelo grupo Yo La Tengo ainda contam com músicas de Lou Reed, David Bowie, The Rolling Stones, The Cure e INXS, Vale a atenção a esse grande adicional.

Avaliação do ALTER EGO:


TRAILER:


FICHA TÉCNICA:
Férias Frustradas de Verão (Adventureland) - 2009 - 107 min. - EUA - Comédia/Drama
Direção: Greg Mottola
Roteiro: Greg Mottola
Elenco: Jesse Eisenberg, Kristen Stewart, Ryan Reynolds, Martin Starr, Bill Hader, Kristen Wiig
Site Oficial: n/d



Feed
Assine o Feed do Desventuras para acompanhar o blog no seu agregador favorito, ou receba gratuitamente todos os posts por e-mail

Deixe o seu comentário: